#Fábio600



Foto: Minas Veste Azul

Do anonimato à eternidade. Essa frase resume a trajetória de Fábio Deivson Lopes Maciel, que chegou ao Cruzeiro em 2000 como apenas mais um goleiro e hoje, em 2014, é um dos maiores ídolos da história do Maior de Minas. Colecionador de títulos, recordes e marcas expressivas, o camisa 1 completa, neste domingo, contra o Criciúma, o seu 600º jogo com o manto azul e fica a 33 partidas de se tornar o atleta que mais vezes atuou pela Raposa.

Indo a campo contra os catarinenses, a muralha azul estará com dez apresentações a menos que Dirceu Lopes, o qual é o segundo na lista dos jogadores que mais defenderam o time estrelado. Ciente desse dado, o arqueiro celeste se mostrou muito contente em poder alcançar números tão importantes e se igualar com grandes ídolos do passado vitorioso do Clube.

"Deus tem me abençoado nesse tempo que estou aqui no Cruzeiro. Conversei com o Dirceu Lopes e ele disse que estava na torcida para que o superasse. Fico feliz pelo reconhecimento desses grandes jogadores e por poder estar chegando nessa marca. Estou sendo presenteado por Deus, pelo Clube, pelo torcedor que, desde o princípio me deram a confiança para eu que pudesse jogar. Espero que eu possa jogar muito ainda com essa camisa  e conquistar mais títulos nessa trajetória dentro do Cruzeiro", comentou.

A fase de Fábio é excelente, assim como de todo o grupo cruzeirense. A Raposa lidera o Campeonato Brasileiro, com cinco ponto de vantagens para o segundo colocado, e está na final da Copa do Brasil. Para o arqueiro, os resultados que o Cruzeiro tem conquistado é um fruto de planejamento, dedicação e empenho de todos que trabalham no Clube.

"Essse momento é resultado de muita luta. No princípio da temporada nós almejávamos essas conquistas e sabíamos que seria necessário muita dedicação e empenho. Isso foi feito desde o primeiro dia de trabalho e permanece até hoje. Espero que continue assim para que possamos conquistar tudo o que havia sido planejado", finalizou.

Números do ídolo:
Jogos: 599; Vitórias: 345; Empates: 118; Derrotas: 136;  Gols sofridos: 641

Títulos pelo Cruzeiro:
Copa do Brasil (2000); Campeonato Mineiro (2006,2008,2009,2011,2014); Campeonato Brasileiro (2013)

Ficha completa da muralha azul:
Nome completo: Fábio Deivson Lopes Maciel
Posição: Goleiro
Nascimento: 30/09/1980 (Nobres – MT)
Altura: 1,88 m
Peso: 92 kg
Jogos: 599
Carreira: União Bandeirante-PR (1997); Atlético-PR (1998); Cruzeiro (1999-2000); Vasco (2000-2004); Cruzeiro (desde 01/2005)
Estreia no Cruzeiro: Cruzeiro 2 x 0 Universal-RJ, em 04/03/2000, amistoso, no Mineirão
Títulos na carreira: Copa do Brasil 2000; Copa Mercosul 2000; Campeonato Carioca 2003; Campeonato Mineiro 2006, 2008, 2009, 2011 e 2014; Campeonato Brasileiro 2000 e 2013
Convocações para a Seleção Brasileira: Sub-17; Sub-20; Sub-23 e Principal
Títulos pela Seleção Brasileira: Campeonato Sul-Americano Sub-17 1997; Campeonato Mundial Sub-17 1997; Copa América 2004 – Peru
Jogadores que mais atuaram pela Raposa:
1. Zé Carlos – 633 jogos
2. Dirceu Lopes – 610 jogos
3. Fábio – 599 jogos
3. Piazza – 566 jogos
5. Raul – 557 jogos
6. Eduardo Amorim – 556 jogos
7. Vanderlei – 538 jogos
8. Joãozinho – 485 jogos
9. Palhinha – 457 jogos
10. Ademir – 442 jogos

Fonte: Site Oficial



Foto: Minas Veste Azul

Do anonimato à eternidade. Essa frase resume a trajetória de Fábio Deivson Lopes Maciel, que chegou ao Cruzeiro em 2000 como apenas mais um goleiro e hoje, em 2014, é um dos maiores ídolos da história do Maior de Minas. Colecionador de títulos, recordes e marcas expressivas, o camisa 1 completa, neste domingo, contra o Criciúma, o seu 600º jogo com o manto azul e fica a 33 partidas de se tornar o atleta que mais vezes atuou pela Raposa.

Indo a campo contra os catarinenses, a muralha azul estará com dez apresentações a menos que Dirceu Lopes, o qual é o segundo na lista dos jogadores que mais defenderam o time estrelado. Ciente desse dado, o arqueiro celeste se mostrou muito contente em poder alcançar números tão importantes e se igualar com grandes ídolos do passado vitorioso do Clube.

"Deus tem me abençoado nesse tempo que estou aqui no Cruzeiro. Conversei com o Dirceu Lopes e ele disse que estava na torcida para que o superasse. Fico feliz pelo reconhecimento desses grandes jogadores e por poder estar chegando nessa marca. Estou sendo presenteado por Deus, pelo Clube, pelo torcedor que, desde o princípio me deram a confiança para eu que pudesse jogar. Espero que eu possa jogar muito ainda com essa camisa  e conquistar mais títulos nessa trajetória dentro do Cruzeiro", comentou.

A fase de Fábio é excelente, assim como de todo o grupo cruzeirense. A Raposa lidera o Campeonato Brasileiro, com cinco ponto de vantagens para o segundo colocado, e está na final da Copa do Brasil. Para o arqueiro, os resultados que o Cruzeiro tem conquistado é um fruto de planejamento, dedicação e empenho de todos que trabalham no Clube.

"Essse momento é resultado de muita luta. No princípio da temporada nós almejávamos essas conquistas e sabíamos que seria necessário muita dedicação e empenho. Isso foi feito desde o primeiro dia de trabalho e permanece até hoje. Espero que continue assim para que possamos conquistar tudo o que havia sido planejado", finalizou.

Números do ídolo:
Jogos: 599; Vitórias: 345; Empates: 118; Derrotas: 136;  Gols sofridos: 641

Títulos pelo Cruzeiro:
Copa do Brasil (2000); Campeonato Mineiro (2006,2008,2009,2011,2014); Campeonato Brasileiro (2013)

Ficha completa da muralha azul:
Nome completo: Fábio Deivson Lopes Maciel
Posição: Goleiro
Nascimento: 30/09/1980 (Nobres – MT)
Altura: 1,88 m
Peso: 92 kg
Jogos: 599
Carreira: União Bandeirante-PR (1997); Atlético-PR (1998); Cruzeiro (1999-2000); Vasco (2000-2004); Cruzeiro (desde 01/2005)
Estreia no Cruzeiro: Cruzeiro 2 x 0 Universal-RJ, em 04/03/2000, amistoso, no Mineirão
Títulos na carreira: Copa do Brasil 2000; Copa Mercosul 2000; Campeonato Carioca 2003; Campeonato Mineiro 2006, 2008, 2009, 2011 e 2014; Campeonato Brasileiro 2000 e 2013
Convocações para a Seleção Brasileira: Sub-17; Sub-20; Sub-23 e Principal
Títulos pela Seleção Brasileira: Campeonato Sul-Americano Sub-17 1997; Campeonato Mundial Sub-17 1997; Copa América 2004 – Peru
Jogadores que mais atuaram pela Raposa:
1. Zé Carlos – 633 jogos
2. Dirceu Lopes – 610 jogos
3. Fábio – 599 jogos
3. Piazza – 566 jogos
5. Raul – 557 jogos
6. Eduardo Amorim – 556 jogos
7. Vanderlei – 538 jogos
8. Joãozinho – 485 jogos
9. Palhinha – 457 jogos
10. Ademir – 442 jogos

Fonte: Site Oficial
 
Layout por Layous Ceu Azul | Cruzeiro Torcedor | por: Willian Ernani